Sobre a Marcha das Vadias e a cena da destruição de imagens em Copacabana

28 07 2013

1) a pauta de reivindicações feministas e LGBT, de igualdade de direitos e de proteção a mulheres vítimas de violência sexual, é plenamente legítima e tem meu apoio e de todos que desejam uma sociedade mais justa e sem opressão.
2) considero injusta, desnecessária e um grande erro a agressão a imagens religiosas, pois é um ataque genérico a todos os fiéis de uma religião, ignorando que muitos fieis católicos apoiam as lutas de gênero e os direitos das mulheres; além disso é um erro político, pois obviamente contribuirá para causar repulsa de grande parte da população a um conjunto que causas que, em si mesmas, são justas.
3) mas todos os que criticam a destruição de imagens católicas tem a obrigação de condenar – com a mesma indignação e veemência – os constantes ataques a terreiros e templos de religiões afrobrasileiras, que sofrem a destruição de objetos de culto e espaços sagrados. Esses ataques de ódio religioso contra o candomblé, a umbanda e cultos afros não tem provocado a mesma repercussão, mas são tão condenáveis quanto.