Maquete do Forte São Joaquim (séc. XVIII)

23 12 2011

Outro dia fui com o Lucas Avelar, professor da UERR, conhecer a maquete que foi instalada no quartel do 6. BEC, em Boa Vista (RR). Esse forte fazia parte do colar de fortificações que os portugueses erigiram em torno das fronteiras definidas nos tratados de limites do século XVIII. Ao contrário do forte Príncipe da Beira (RO) e São José de Macapá (AP), entretanto, o forte daqui era mais modesto e não foi conservado. A maquete foi feita com pedras, argila, madeira e palha. O resultado ficou mesmo atraente.

Anúncios




Alienação em doses maciças

5 12 2011

Remédios, auto-ajuda, telenovela: tudo o que você precisa para viver!

As imagens abaixo reproduzem as capas de 4 revistas semanais de informação do Brasil, uma do Reino Unido e uma dos EUA, todas publicadas no final de novembro de 2011. Enquanto importantes revistas estrangeiras e a nacional Carta Capital tratam de um tema relevante – a crise na Zona do Euro e a queda do corrupto primeiro-ministro italiano -, Veja, Época e Istoé preferem ficar no rame-rame eterno das capas sobre “novas técnicas de rejuvenescimento”, telenovelas e entretenimento. Jornalistas que trabalham nesse tipo de empresa consideram-se bem “moderninhos”, mas na verdade suas capas parecem repetir-se indefinidamente no tempo. Essas capas de Veja, Época e Istoé poderiam muito bem ser de 1990, 1995, 2001, 2003… Presos a um eterno presente, sem compreender as transformações de seu país e de seu mundo, os leitores dessas revistas permanecem na ilusão de estar bem informados. Publicitários e anunciantes (que enchem as páginas dessas revistas com doses extras de alienação) agradecem.