Afinal, são todos santos?

27 08 2010

comentário perfeito do Angeli sobre a alienação política...

Somente as candidaturas do PCO e o candidato a Senador pelo PSOL foram impugnadas em Roraima, pelo jeito. Dois partidos que não tem nenhum registro de envolvimento com corrupção, mas que tem compromisso com os movimentos sociais e com o socialismo. Esses não podem concorrer, diz nosso excelso judiciário, sempre alerta, rigoroso e coerente.

Ao mesmo tempo, indivíduos que foram presos (algemados) na operação Gafanhoto, gente acusada de explorar trabalho escravo em fazenda, pessoas que já governaram o estado e foram acusadas de fazer a festa (literalmente) com os recursos públicos estão lépidos e fagueiros. Todos com a ficha limpíssima (ou ficha LAVOU, TÁ NOVO!).

No horário eleitoral gratuito, na televisão, um candidato diz que é hora de RENOVAR, de dizer NÃO à corrupção – com a foto de um candidato alvo de 21 processos ao lado. Outro reclama que a educação e a saúde estão muito ruins – com a foto do atual governador ao seu lado.

TODOS dizem que defendem a SAÚDE, A EDUCAÇÃO E A SEGURANÇA. É o mantra repetido a cada eleição. Já era para termos a melhor saúde, a melhor educação e a melhor segurança do mundo!

Ambos os candidatos que lideram a corrida ao governo se consideram herdeiros de Ottomar, que, como sabemos, era um santo (quase um deus). Ninguém questiona qualquer candidato sobre os inúmeros escândalos de corrupção e incompetência protagonizados em Roraima nos últimos trinta anos. Para toda a imprensa e para todos os candidatos das coligações mais fortes, é normal que os telefones das escolas e do Decon estejam cortados há meses por falta de pagamento. Que os computadores das escolas não estejam ligados por falta de instalação elétrica adequada. Que as viaturas de polícia, em determinados munícipios, não tenham gasolina. Que a polícia técnica e o IML sejam quase inoperantes por absoluta falta de condições de trabalho. Ninguém é responsável.

Agora, é impressionante a perseguição que sofrem nossos pobres e exaustos políticos de Roraima (“pobres” é liberdade poética). Digite os nomes de alguns de nossos ilustres parlamentares (estaduais ou federais) no Google e choverão indicações de sites com acusações sobre nossos inocentes representantes. Pura má-vontade, preconceito contra os valorosos políticos roraimenses.

Em abril, o CQC deu o prêmio ficha suja ao nosso digníssimo ex-deputado Neudo Campos, o mais votado em 2006 e agora postulante a mais um mandato como governador. Só porque ele responde a 21 processos, vê se isso é motivo para chamar alguém de ficha suja! Suja mesmo, só se tivesse, digamos, uns 250 processos, né? Não faz diferença, 21 ou 250, não vão dar em nada mesmo em nosso rigoroso, implacável e veloz poder judiciário.

Em um site, vejo que “Urzeni Rocha […] responde a cinco inquéritos no STF, por crimes como peculato e formação de quadrilha”, e participa da COMISSÃO DE ÉTICA da Câmara. Clique aqui para ver a lista dos inquéritos.

Em outro site, leio que “Fiscalizações nas propriedades do deputado federal Urzeni Rocha (PSDB-RR) e do prefeito de Toledo (MG), Vicente Pereira De Souza Neto (PSDB), libertaram 47 de trabalho escravo. Quatro vítimas eram jovens com menos de 18 anos”.

No site da eBand, sou informado de que Márcio Junqueira e José Reinaldo Pereira são acusados de compra de votos: “De acordo com a acusação, foram encontrados 2.400 envelopes, com R$ 100 cada, que serviriam para pagar eleitores”, nas eleições de 2006. Ora, senhores, o que isso prova? Encontrar 2400 envelopes contendo, cada um, cem reais, na véspera da eleição? Isso não prova nada! Podia ser uma festa de São Cosme e Damião fora de época, o cara não teve tempo de comprar os docinhos e guloseimas, e resolveu botar dinheiro vivo nos envelopes…

A revista Carta Capital, por sua vez, implicou com nossa primeira-dama, só porque ela contratou o MC Sapão (não conheço, mas deve ser muito bom, pois a primeira-dama sempre mostrou uma cultura refinada e um bom gosto acima de qualquer discussão) para sua festa particular e depois o colocou no jatinho do governo para voltar para o sudeste do Brasil.

Gente, é muita perseguição, né? É o UOL, a BAND, o STF, o Ministério do Trabalho, a REPÓRTER BRASIL, a Polícia Federal, tanta gente acusando nossos deputadozinhos injustamente, atrapalhando o trabalho deles, puxa…

Uma moradora da zona oeste que conversava comigo disse – com toda naturalidade – que na última eleição o voto estava custando 250 reais. É por isso que os políticos começam seu discurso com “Meu caro eleitor…”

Já que todos são santos e ninguém será responsabilizado mesmo, tenho uma hipótese para explicar o fenômeno de venda de votos: são marcianos que compram os votos dos eleitores de Roraima! Isso mesmo! A cada dois anos, os ETs aparecem nas ruas da capital e do interior, na véspera da eleição, e oferecem dinheiro, gasolina, transporte ou outras benesses por votos. Pronto. Só pode ser isso, um plano para os aliens conquistarem a Terra (começando por Roraima). É a explicação mais plausível.

Anúncios

Ações

Information

One response

29 08 2010
Érica Joyce

Muito bom o texto…por isso temos muito o que aprender, muito o que fazer, muito o que construir !

Conte comigo. “Ousar lutar, ousar vencer…”

Saudações socialistas!

Beijinhos Amor meu…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: